Passos

Passos

PASSOS   TRONCO I   I – O bragantino Sargento Francisco Xavier dos Passos, uma das figuras decisivas para a ereção da Capela Curada de Amparo em 1829, era filho de Inácio Pires Cardoso, de Guarulhos, falecido em 1799, e de Joana Mendes Pimentel, inventariada em 1823 em Atibaia (SL, 1:107). Francisco Xavier foi casado em primeiras núpcias com Clara Maria de Oliveira (às vezes chamada de Clara Maria Domingues), falecida em 1830, filha de João de Siqueira Cardoso e de Maria Cardoso de Oliveira. Esse casal morou durante algum tempo em Mogi Mirim, no bairro do Rio Acima, mas depois mudou-se para Amparo, onde morreu Clara em 1833, aos 64 anos (OA-1:5v). Em segundas núpcias, Francisco Xavier dos Passos casou no Amparo em 1833 com Gertrudes Maria Cardoso, viúva de Joaquim Alves (também conhecido por Joaquim José da Cunha … Continue...
Pedroso Pires

Pedroso Pires

PEDROSO PIRES   TRONCO  I   I –  João Pedroso Pires e Gertrudes Maria da Silva foram pais de: 1 – Joaquim Mariano Pedroso, natural de Mogi Mirim, casado no Amparo em 1838 com Rita Maria de Jesus, natural de Bragança, filha de Joaquim Geraldo de Macedo e de Carlota Maria de Jesus, pais de: 1.1 – Maria, batizada em 1839, sendo padrinhos Antônio Joaquim Leme e Esméria Franco de Oliveira, viúva de Antônio Pereira; (BA-3:65) 1.2 – Casemiro, batizado em 1850, sendo padrinhos Antônio Nunes Pinheiro e Ana Cristina de Oliveira. (BA-5:33v) 1.3 – Bento José Antônio da Silva, filho de Joaquim Mariano Pedroso e Rita Maria da Luz, casou no Amparo em 1864 com Ana Maria de Jesus, filha de Manuel Antônio e Mariana Bueno de Godoy (CA-5:62) 1.4 – Silvestre, batizado no Amparo em 1852, sendo padrinhos … Continue...
Pereira Padilha

Pereira Padilha

PEREIRA PADILHA   Tronco I   I – Manuel Pereira Padilha, casado com Ana Cândida, proprietário na rua da Boa Vista, atual Oswaldo Cruz, em Amparo, em 1858 (PO, 56v), casal oriundo de Bragança, teve filhos: 1 – Pedro, batizado no Amparo em 1830; 2 – Juliana do Espírito Santo, batizada no Amparo em 1831; casou em 1858 com José Franco de Godoy, filho de Antônio Bueno de Godoy, já falecido e de Joaquina Maria da Silveira Franco; 3 – Joaquina (ou Joaquim?), falecida em 1843 com um mês de idade (BA-4:24v); 4 – Ana, batizada em 1836; 5 – José Pereira Padilha, natural de Bragança, casou no Amparo em 1852 com Umbelina de Godoy Moreira, também bragantina, filha de Antônio Franco de Godoy e de Francisca de Sousa; pais de: 5.1 – Antônio Franco de Godoy, filho do falecido … Continue...
Pinheiro Álvares

Pinheiro Álvares

PINHEIRO ÁLVARES   TRONCO  I I – Antônio Pinheiro Álvares (ou Alves), casado com Teresa Maria de Jesus, já moradores no Amparo em 1834, foram pais de: 1 – Felicidade Maria de Jesus, batizada no Amparo em 1834 e aqui casada em 1850 com Manuel de Sousa Franco, natural do Amparo, filho de Francisco Gracês de Paula e de Maria Justina de Jesus. Em 1867 Felicidade Maria já era falecida e Manuel de Sousa Franco casou-se com Luzia Francisca Bueno, filha do falecido Felipe José Bueno e de Francisca Maria de Jesus. 2 – Francisco, batizado em 1844, sendo padrinhos Pedro Lourenço Leme e sua mulher Emerencian Franco de Oliveira (BA-4:43)   TRONCO II II –      Inácio Pinheiro Alves, morador a uma légua da capela em 1829, foi casado com Gertrudes Maria de Jesus, pais de: 1 – Frutuosa … Continue...
Pinto de Oliveira

Pinto de Oliveira

PINTO DE OLIVEIRA   TRONCO  I   I – Manuel Pinto de Oliveira, casado com Emerenciana (ou Esperanciana ou ainda Damiana…) Corrêa Franco, casal vindo de Bragança, teve os filhos: 1 – Florinda Maria da Conceição, nascida em Bragança, casada no Amparo em 1843 com Francisco Antônio de Oliveira, natural de Atibaia, filho de Joaquim de Oliveira Franco e de Joaquina Maria de Jesus; pais de: 2.1 – Pedro, batizado em 1850. (BA-5:32v) 2 – Antônio, batizado no Amparo em 1829; 3 – Teodora, batizada no Amparo em 1832; 4 – Joaquim, batizado no Amparo em 1834.   TRONCO  II   II – Antônio Pinto de Oliveira e sua mulher Rosa Maria da Conceição já moravam no Amparo em 1829. Rosa Maria já era falecida em 1869 (1ºof.19:134v). Tiveram aqui os filhos (estamos na dúvida em incluir Tomásia Pinto de … Continue...
Pires de Godoy

Pires de Godoy

PIRES DE GODOY   TRONCO  I   I – Não existe propriamente um tronco masculino PIRES DE GODOY; o que temos encontrado são homônimos, descendentes de PIRES DE CAMARGO ou de PIRES PIMENTEL. Mas há alguns casos que merecem ser examinados para facilitar o trabalho dos genealogistas. Trata-se de homonimía entre alguns dos portadores desse sobrenome composto. O primeiro é o de Francisco Pires de Godoy, nome que ostentam talvez quatro ou mais pessoas distintas: 1 – Francisco Pires de Godoy, filho de José Pires Pimentel e de Escolástica Maria, natural de Atibaia e casado no Amparo em 1836 com sua parente Gertrudes Pires de Ávila (SL,1:256 e 8:256), filha de Francisco Pires de Ávila e de Rosa Maria de Godoy; ao que parece, é o mesmo casal Francisco Pires de Godoy e Gertrudes Maria de Godoy; pais de: 1.1 … Continue...
Pires Pimentel

Pires Pimentel

PIRES PIMENTEL        TRONCO  I   I – Vicente Pires Pimentel, filho de João Pires Pimentel e de Ana de Godoy Moreira, moradores de Atibaia, casou nessa vila com Maria Gertrudes Franco, filha do Capitão Crispim da Silva Franco e de Isabel Cardoso da Silveira (SL, 8:255 e 2:269); Vicente (meu tetravô materno) era irmão de Pedro Vaz Pires (meu tetravô paterno) e tio de Aleixo José Pires de Godoy (meu trisavô paterno) e faleceu em 1798 em Atibaia e teve 7 filhos: 1 – Antônio Pires Pimentel, casado com Joaquina Maria da Conceição; devem ser os pais de (pode ser filho do 2.1 adiante, que é homônimo deste): 1.1 – Joaquim Antônio dos Santos, natural de Jundiaí e morador de Itatiba, casado no Amparo em 1837 com sua parente Ana Pires de Godoy, filha de João Pedro de … Continue...
Pastana

Pastana

PASTANA   TRONCO   Joaquim Damião Pastana, português, falecido em 13/5/1867, casado com Ana Perpétua Aranha (irmã de Luís Pinto de Sousa Aranha), também conhecida por Ana Joaquina de Camargo Pastana, foram moradores de Capivari e de Campinas, onde nasceram alguns de seus filhos, mas a família acabou por se estabelecer em Amparo. Joaquim Damião Pastana foi candidato a vereador em 1864 em Capivari, pelo Partido Conservador, obtendo 95 votos, contra 195 do candidato liberal Balduíno de Melo Castanho (Correio Paulistano, 23/9/1864). Joaquim Damião e Ana Perpétua foram pais de: 1 – Damião Pastana, também conhecido por Damião José Pastana, natural de Campinas, filho de Joaquim Damião Pastana e de Ana Perpétua Aranha, casou no Amparo em 1858 com sua prima Maria Bibiana de Sousa Aranha, que também usava o nome de Maria Belisária de Sousa Aranha, natural de Campinas, … Continue...
Pereira

Pereira

PEREIRA   Este título precisa ser reorganizado, ficando o Tronco II como Tronco Geral, e os demais Troncos como Capítulos dele, exceto os troncos VI e VII, que tem origem familiar diversa.              TRONCO  I   I – Pereira é uma das famílias mais antigas do Amparo. Um dos bairros mais próximos da cidade é exatamente “os Pereiras”, denominação que remonta ao princípio do século XIX. Como outras muitas famílias, esta tem diversas origens em nossa terra. Vários casais com esse sobrenome aqui se fixaram, sem que se possa estabelecer por enquanto qual a relação de parentesco entre eles. Por isso, a separação em troncos distintos é ainda uma necessidade. Ana Joaquina Pereira  (cujo nome Silva Leme ignorava, mas cujo parentesco pudemos estabelecer pelo impedimento dispensado no casamento de seu filho Floriano com uma filha de Albina Maria de … Continue...
Pereira do Prado

Pereira do Prado

PEREIRA DO PRADO   TRONCO   I   I – João Pereira do Prado, filho de Isidoro Rodrigues e de Ana Felipa, natural de Bragança, casou em Mogi-Mirim em 1827 com Clara Maria (mais conhecida por Clara Maria Fagundes), filha de pai incógnito e de Efigênia Dias. João Pereira do Prado, víuvo de Clara Maria Fagundes, casou em 1841 com Ana Rosa, viúva de Theodoro de Oliveira. João Pereira do Prado, viúvo de Ana Rosa, casou em 1879 no Amparo com Mariana Maria de Jesus, filha de Cândida Maria de Jesus, sendo testemunhas João Pedro de Godoy Moreira e Bento de Godoy Moreira(CA-7:63). João Pereira do Prado e Clara Maria Fagundes foram pais de: 1 – Gertrudes Maria, batizada em 1838, sendo padrinhos João Batista de Assis e sua mulher Mariana Maria de Jesus; casou no Amparo em 1853 com Ambrósio … Continue...