Santos Vieira

Santos Vieira

SANTOS VIEIRA   TRONCO   I – João Antônio dos Santos Vieira e Maria Gertrudes do Rosário, casal que viveu no Amparo na segunda metade do século XIX, teve: 1 – Madalena Maria do Carmo, que casou no Amparo em 1866 com José Machado da Costa, filho de Manuel Machado da Costa e Joaquina Narcisa,Madalena Maria do Carmo, (CA-5:89v) 2 – José Cirilo da Glória, amparense, casou no Amparo em 1870 com Alexandrina Fausta de Oliveira, natural de São José de Toledo-MG, filha de João Antônio de Oliveira Nóbrega e Jacinta Maria de Jesus Oliveira. (CA-6:16v) 3 – Marciano Sarilho (sic) dos Santos Vieira, filho de João Antônio dos Santos Vieira, casou no Amparo em 1866 com Ana Rita de Jesus, filha de José Pedro Corrêa e Gertrudes Maria de Jesus (CA-5:94v)
Silveira

Silveira

SILVEIRA   TRONCO  I I – João Manuel da Silveira, casado com Maria Antônia de Oliveira, pais de: 1 – Manuel, batizado no Amparo em 1832 (BA-2:2); com o nome Manuel Pereira do Prado, casou no Amparo em 1852 com Maria Alves de Oliveira, filha de José Antônio Pereira e de Maria Prudência de Jesus (CA-3:12v) 2 – Úrsula, batizada em 1836 (BA-2:72) 3 – Ana, batizada em 1838 (BA-3:26) 4 – Joaquim, batizado em 1840, sendo padrinhos Antônio de Sousa Melo e sua mulher Carolina Leopoldina Aranha (BA-3:73v) 5 – Mariano, batizado em 1844, sendo padrinhos José Antônio Pereira e sua mulher Maria Prudência (BA-4:45v)   TRONCO   II II – Antônio Manuel da Silveira, casado com Rosa de Godoy,  pais de: 1 -Joaquim, batizado em 1833. Foram padrinhos Joaquim Pedroso de Morais e sua mulher Maria Rosa (BA-2:18); 2 … Continue...
Siqueira Padilha

Siqueira Padilha

SIQUEIRA PADILHA   TRONCO I   I –  Manuel de Siqueira Padilha e Ana Joaquina de Lima, casal que morou em Bragança e Mogi Mirim, mas que já estava em Amparo em 1829, teve: 1 – Francisco de Lima Padilha, natural de Bragança, casado em 1830 com Florentina Maria do Patrocínio, de Sorocaba, filha de Francisco de Assis e Thereza de Jesus Proença; com geração em LIMA PADILHA. 2 – Ana de Lima, também conhecida por Ana Joaquina de Lima (ou ainda de Sousa…), natural de Mogi Mirim, casada no Amparo em 1834 com José Francisco de Assis, natural de Sorocaba, filho de Francisco de Assis e Theresa de Jesus Proença; foram pais de: 2.1 – Antônio, batizado em 1838 em Amparo. 2.2 – Maria Gertrudes de Jesus, casada em 1864 com José Manuel da Silva, filho de Manuel José … Continue...
Sousa Franco

Sousa Franco

SOUSA FRANCO   TRONCO  I I – Joaquim de Sousa Franco e de Josefa Maria de Jesus, oriundos de Bragança, foram pais de: 1 – Bento de Sousa Franco, natural de Bragança, casou no Amparo em 1854 com Benedita Maria de Jesus, natural de Paraibuna, filha de Francisco Antônio de Castilho e de Rosa Maria da Conceição; 2 – João de Sousa Franco, natural de Bragança, casou no Amparo em 1854 com Maria Francisca de Jesus, natural de S. Antônio de Paraibuna, filha de Francisco Antônio de Castilho e de Rosa Maria da Conceição. Este casal teve pelo menos: 2.1 – João de Sousa Franco, casado com Carolina Maria Perpétua; João de Sousa Franco faleceu por volta de 1891, sem geração, pelo que sua mãe e sua mulher venderam a herança a Miguel Padula. (1ºof. 106:18)   TRONCO  II   … Continue...
Sardinha

Sardinha

SARDINHA   TRONCO  I I – Veja RODRIGUES DE MORAES – Tronco I.   TRONCO  II II – João Alves de Oliveira Sardinha e Ana Gonçalves Teixeira, casal que morou em Camanducaia – MG e depois em Amparo, teve: 1 – Manuel Alves Sardinha, natural de Jaguari (hoje Camanducaia-MG?), casado no Amparo em 1847 com Rosa Maria de Oliveira, natural de Socorro, filha de Daniel de Oliveira Preto e de Ricarda da Silva Padilha; 2 – Albino Alves de Oliveira, natural de Amparo, casado em 1850 com Maria Francisca de Oliveira, viúva de Antônio Alves do Amaral.          TRONCO  III III –     Pedro Ortiz de Camargo, casado com Ana de Sousa Sardinha, pais de: 1 – Gertrudes de Sousa Sardinha, amparense, batizada no Amparo em 1831, a qual casou no Amparo em 1848 com Teodoro de Oliveira Cardoso, que … Continue...
Silveira Campos

Silveira Campos

SILVEIRA CAMPOS   TRONCO  GERAL   I –  Alferes, depois tenente-coronel, Francisco da Silveira Campos, filho do último capitão-mor de Atibaia Lucas de Siqueira Franco, foi batizado em 1801 em Atibaia e ali casou em 1824 com Escolástica de Araújo Cintra, filha do alferes Jacinto de Araújo Cintra e de Maria Francisca Cardoso. Francisco de Silveira Campos teve os filhos: (Silva Leme, 2:60 e segs.) 1 – Maria Francisca de Campos, que casou em 1841 em Atibaia com Antônio Desidério Pinto, seu primo-irmão, que mais tarde passou a se chamar Antônio Pinto de Araújo Cintra, filho do alferes José Desidério Pinto e de Antônia Bernardina ((SL, 1:117) 2 – Ana Gabriela, casada em 1847 em Atibaia com seu parente Tristão da Silveira Campos (tronco I), falecido em 1900 em Amparo, filho do capitão Inácio Caetano da Silveira e de Delfina … Continue...
Sirino

Sirino

SIRINO   I – Veja CRUZ, Tronco VI
Sousa Freire

Sousa Freire

SOUSA FREIRE   TRONCO  I   I –  A família Sousa Freire foi uma das mais importantes que residiram no Amparo nos primeiros tempos da Capela Curada. Um de seus membros, o Padre Roque de Sousa Freire, pode ser considerado mesmo um dos principais personagens da instituição da capela, autor que foi do relatório decisivo para isso. Além do mais foi quem demarcou os limites da nova capela e assumiu o cargo de Capelão em 1829, exercendo-o até 1837. Teve terras e casa no Amparo e consta que legou suas propriedades a seus escravos, aos quais emancipou. Passa por ser um dos introdutores da cultura do café no Amparo. Essa família veio de longe; mais precisamente de Mogi das Cruzes, no Vale do Paraíba, onde o seu patriarca, o Capitão Roque de Sousa Freire, era originalmente domiciliado. Mais tarde se … Continue...
Savary

Savary

SAVARY   I – Francisco Savary foi testemunha, junto com Martinho Lopes de Lima, do casamento de Adão Luís Pereira em Amparo em 5/12/1863 (CA-5:45v)
Silveira César

Silveira César

SILVEIRA CÉSAR   TRONCO I I – Antônio da Silveira César, natural de Bragança, filho de Salvador de Lima Bueno e de Manuela da Silva Coelho, casado em 1836 com Manuela Maria, filha de Joaquim Pedroso de Moraes e de Maximiana Maria de Oliveira. (CA-2:6). Foram pais de: 1 – José Antônio da Silveira César, casado no Amparo em 1860 com Francisca Maria da Conceição, de Bragança, filha de Joaquim José Bueno e de Gertrudes Maria de Jesus. O casal vendeu em 1867 a José Mariano de Oliveira Júnior terras no Bairro dos Limas, havidas por herança de seu pai e sogro Antônio da Silveira César (1qºof.17:22). – Veja também LIMA BUENO.