FRANCO DE BRITO

 

TRONCO I

 

I-   João Franco de Brito e Antônia Maria, gente que migrou de Minas Gerais para o Amparo em meados do século XIX, foram pais de:

1 – Delfino Franco de Brito, de Carmo -MG, filho de João Franco de Brito e Antônia Maria, casou no Amparo em 1866 com Maria Eugênia da Conceição, natural de Bananal, filha de Alexandrina de Sousa (5:87).

2 – Deolinda Maria das Dores, amparense, filha de João Franco de Brito e Maria Antônia, casou no Amparo em 1874 com Pedro Antônio de Moraes, de Campinas, filho de Francisco de Moraes Silva e de Francisca de Moraes. O Vigário Pinheiro justificou a grutuidade da cerimônia e a dispensa das formalidades, alegando “por serem muito pobres” e “ter conhecimento do contraente, que veio a esta de menor idade, passando o tempo em companhia de um cunhado João Dias    Aranha”. (CA-6:77)

Comments are closed.